Blush no Brasil Ride - Prólogo

Eu precisava ir. Precisava muito participar desses primeiros passos que o mountain bike do nosso país está dando em direção ao resto do mundo. E não tinha como recusar um convite feito com tanto carinho pelos organizadores, Mario e Andrea Roma. Então fui.


O Brasil Ride é uma prova nos mesmos moldes do Cape Epic (do qual falei exaustivamente aqui no blog no início do ano). Então você já sabe: 7 dias de prova, 600km, dormindo em barracas, terminando as etapas bem destruída e adorando isso.

Mas o que eu vinha me preparando psicologicamente para enfrentar estava mais no plano espiritual do que no físico. E pra que eu te conte o que essa prova representou pra mim, tenho que voltar ao ano 2000.

                                                                  --x--

Parque Nacional da Chapada Diamantina, Agosto de 2000

Junto a Erika Gramiscelli e Jaqueline Mourão, cheguei a Rio de Contas, para me encontrar com uma equipe contratada pela SPORTV. Iriamos filmar alguns episódios do programa Brasil Sem Limites. Naquela série, iriamos fazer a travessia de Rio de Contas ao Pico do Itobira, em nossas mountain bikes.

Encurtando muito uma história longa, quando estávamos entre Rio de Contas e o vilarejo de Mato Grosso, o carro da equipe de filmagem me atropelou. Me pegou por trás e passou com a roda dianteira direita por cima do meu abdomem. A cabeça estava a salvo, as pernas tambem, mas tudo ali dentro de mim estava amassado e quebrado. Vértebras, costelas, fígado, etc...

Após 6 horas de hemorragia interna, cheguei ao hospital de Vitória da Conquista. Vitória da Conquista... Que nome mais sugestivo para uma cidadezinha perdida no sertão baiano...

Foi uma experiência de quase morte, com tudo que tem direito, mas claro que eu personalizei o portal luminoso que te convida a entrar no paraíso. O meu era uma porta verde (com luz dentro), cercado por ibiscos cor-de-rosa, que depois eu jurava que era como se parecia a porta de entrada da Urgência. Me explicaram alguns meses depois, que a porta da Urgência daquele hospital não é verde, nem têm pés de ibiscos em volta...

E nessas 6 horas (de certa forma parecidas com o tempo que se passa diáriamente sobre a bike numa prova de etapas), o que acontecia? Eu custei um pouco a entender o que tinha acontecido. Não perdi a consciência, mas as pessoas que estavam comigo dizem que eu não respondia a estímulos. Mas eu estava ali, amarradona. Quando ouvi o desespero da Jaque e do Guga (um dos cinegrafistas), entendi que a coisa era séria. Lembro de um pensamento:

"Ah não, gente... Não é possível. Não posso morrer agora. Tem um monte de coisas que eu ainda quero fazer."

E de certa forma, acho que foi a incredulidade com toda aquela situação que me manteve respirando. Pra mim, naquele momento, só prestava viver.

Dias depois quando Dr. Nery, o homem que costurou meu fígado, veio fazer a visita do dia, ele disse:
"Agora que já saiste de perigo, posso lhe dizer: Tu tem é sorte, viu bichinha? Quando me explicaram sua situação, vim ao hospital por desencargo de consciência, e achei que tu chegava aqui mortinha..."

Vivi porque não tinha outra opção. Só prestava assim.

Como prejuízo tive alguns meses na cama, vários outros fora da bike, e um medinho no canto do subconsciente que aparecia de tempos em tempos. Medo de acontecer de novo.

O tempo passou, vivi 11 anos e descobri que o "combo" dificuldade/alegria me cai muito bem. E descobri também que, no Brasil Ride 2011, na quarta etapa, dia 26/10, meu aniversário, a prova passaria por Mato Grosso.

Já ouviu falar em exorcismo?

Então aguarde os próximos posts.

Comentários

  1. Vc nao sabe o que acabei de achar nas minhas caixas de recordaçoes e vim aqui no seu blog pra te contar: a cartinha de 4 páginas pós missa de formatura que vc escreveu pra mim! Uma loucura tudo isso!!! Uma loucura boa, é claro!

    ResponderExcluir
  2. Caraca, já li muitas de suas histórias... mas, essa do acidente foi impressionante!!! Graças a Deus você se recuperou, e muito bem... Meus parabéns pelo seu aniversário e por mais uma "investida" nas ultramaratonas!!! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ah essa menina é iluminada mesmo!!! =)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas